A IMPORTÂNCIA DO HUMOR SEM PALAVRÃO NO MEU EVENTO CORPORATIVO

Você está pensando em colocar algo para dar uma alegria e um brilho maior ao seu evento, de forma que não fique chato, entediante? Se esse é o seu caso, o stand-up corporativo/mestre de cerimônias divertido pode ser sua melhor escolha. Por vários motivos:

  1. O humor possibilita que você passe mensagens importantes através dele e, com humor, as pessoas retém melhor o conteúdo. Quem aqui não lembra dos professores da escola que eram mais engraçados?
  2. É uma atração memorável, que encanta, deixa as pessoas alegres, traz qualidade de vida
  3.  Pode ser personalizado (é possível pedir a criação de piadas específicas sobre a realidade da SUA empresa)
  4. Estrutura bem mais simples do que de uma banda, por exemplo.

Ok, você gosta da ideia, mas tem alguns medos. Isso é natural, afinal, muita gente diz que “stand-up é fazer piadas pesadas, humor negro, ofender as pessoas”. Isso não é verdade. As pessoas que dizem isso tem uma visão limitada e parcial do stand-up comedy. É como diz meu amigo comediante Rodrigo Marques “Stand-up é como música… algum tipo vai te agradar”. Assim como na música existem pessoas que tocam rock, samba, bolero, axé… na comédia também temos uma vasta variedade. Existem comediantes com texto mais putaria, existem comediantes com texto pesado (piadas ofensivas), existem comediantes focados no público nerd, existe até um comediante focado em professores (Diogo Almeida), existem comediantes que fazem Humor inteligente, mais elaborado, enfim… Portanto, tem pra todos os gostos. Ou seja, impossível não encontrar algum que seja do seu agrado. Eu, pelo menos, não conheço ninguém que diz “Eu não gosto de música”. E acredito que com humor seja da mesma forma.

TÁ, MAS HUMOR CABE EM EVENTO CORPORATIVO?

É claro. Mais do que isso, ele é NECESSÁRIO, pra não ficar monótono. Porém, no caso do ambiente corporativo, na maioria das vezes, existe uma necessidade de usar um TEXTO LIMPO, sem palavrões, sem piadas depreciativas, enfim… é necessário todo um cuidado para que você, contratante, NÃO JOGUE SEU DINHEIRO FORA.

Sei de comediantes, FAMOSOS inclusive, que tiveram um péssimo desempenho, usando piadas machistas, sexistas e que desagradaram em eventos corporativos. Além disso, houve outros casos de comediantes ofenderem pessoas, pegarem pesado e até xingarem (tentando fazer piada, claro, sem sucesso) pessoas importantes como o PRESIDENTE DA EMPRESA.

O que determina se o comediante se encaixa no seu evento é o perfil de humor dele. Por exemplo, num evento de professores, o Diogo Almeida se daria muito bem, com certeza. O que não quer dizer que outros comediantes não funcionem para professores. O importante é alinhar o conteúdo e o tipo de humor ao perfil do público.

Acredito que tudo tem o seu lugar. O bar é um local em que piadas mais limpas nem sempre funcionam tão bem. As pessoas estão bebendo, com seus amigos, é totalmente cabível ao ambiente algumas piadas de putaria. E existem comediantes que focam sua carreira até mesmo basicamente em humor negro e tem muito sucesso na área, como no caso do comediante Léo Lins, do The Noite no SBT. E nada de errado nisso. Uns gostam de ópera, outros de bolero, outros de pagode, enfim… o importante é analisar e escolher o profissional que realmente se encaixe no seu tipo de evento.

POSSO CONTRATAR UM COMEDIANTE “NORMAL” E PEDIR PARA QUE ELE ADAPTE O TEXTO?

Claro. Porém, entenda que adaptar texto nunca é fácil. Uma piada que nasceu para ser falada de certa forma e muda, normalmente perde 60% da graça. Nunca vai ter a mesma graça você dizer “Eu amo Nutella. Por mim, eu passo Nutella no meu corpo inteiro e…”. Esse é um início de piada que ficaria péssimo na TV, onde não se pode falar marca. Imagine a piada adaptada: “Eu amo creme de avelã com cacau e leite. Por mim, eu passo creme de avelã com cacau e leite no meu corpo inteiro…” Horrível, né?! Acho que deu pra você ter uma noção.

Um texto de humor é uma obra de arte. E se ela foi concebida pra ser de tal forma, se você mudar, censurar algo, com certeza, não vai ficar tão bom.

Existem exceções? Sim, tem comediantes que fazem isso magistralmente, como o Paulinho Gogó, na Praça é Nossa. Ele troca todos os termos de putaria por expressões que dão a entender e as piadas funcionam até melhor. Claro que, num evento corporativo, o tema “sexual”, mesmo que disfarçado, muitas vezes não é bem-vindo.

COMO TER CERTEZA QUE ESTOU CONTRATANDO A PESSOA CERTA?

1 – Especificidade de tema – para um evento CORPORATIVO, é melhor você contratar um comediante… adivinhe… corporativo. Alguém que já fale sobre trabalho, que foque sua carreira em divertir esse tipo de público nesse tipo de ambiente.

2 – Experiência – veja se o comediante possui anos e anos de carreira, quais as empresas já o contrataram, quais os feedbacks desses contratantes, etc.

3 – Criação de roteiro personalizado – Como encantar mais: esse é um plus, mas você pode encantar muito mais os seus colaboradores se você tiver um comediante que tenha a sensibilidade e o zelo de pegar características dos seus funcionários ou de temas do seu nicho e montar um roteiro específico, SÓ PRA SUA EMPRESA.

4 – Organização da estrutura – Uma boa estrutura evita que você tenha surpresas indesejadas. Nenhum profissional incrível consegue fazer milagres sem uma boa estrutura. Se o seu evento for online, leia esse texto AQUI. E se quiser mais dicas de estrutura, clique AQUI.

VENDENDO MEU PEIXE:

Eu sou o humorista Gustavo Boleiro. Sou comediante stand-up há 10 anos e especializado em eventos corporativos (sem palavrão). Faço Mestre de Cerimônias/Apresentador de eventos, stand-up corporativo e através dos jogos de improviso interativos (mesmo online), tenho feito esse trabalho de manter as equipes engajadas e motivadas com o humor.

Além disso, trabalho com criação de roteiro personalizado para a sua empresa, o que torna cada apresentação única e especial.

Ideal para: Confraternização de fim de ano, convenção de vendas, semana SIPAT, etc.

Veja meus vídeos neste site mesmo www.gustavoboleiro.com.br, na seção… adivinha… “Vídeos”. Loucura, né?! Haha

Mesmo que não me contrate, espero ter ajudado você a entender a importância de ter um bom planejamento para que seu evento realmente seja inesquecível! Boa sorte

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

Gostou do Conteúdo? Deixe seu comentário abaixo

🤔 Quero contratar, mas nunca trabalhei com Stand Up Comedy, por onde começar?

👉 Para começar é necessário saber as respostas das seguintes perguntas:

Qual a duração?

Trabalhamos com apresentações de 10 a 70 minutos, entretanto, segue abaixo o recomendado.

Almoço/Jantar/Happy Hour/Comemorações: 20 a 30 minutos. Por que? O foco será outro e o show um plus, por isso, não é recomendado exagerar na duração para não cansar a platéia.

Evento Corporativo:  30 a 40 minutos. Por quê? Geralmente eventos corporativos são mesclados com premiações e palestras.

Mestre de Cerimônias: Diversas pequenas entradas, com apresentações curtas entre cada palestra ou atração. Indicado: abertura de 15 minutos+ entradas de 3 a 5 minutos, no máximo.

Antes do show, o que é necessário fazer?

É necessário que alguém da organização suba ao palco e explique à plateia o que irá acontecer e leia um breve currículo do comediante para chamá-lo ao palco

Obs: o ideal é que o público JÁ saiba (por divulgações anteriores) que irá rolar um show de humor naquele dia. É melhor que não seja surpresa.

Qual o local ideal? E como devo organizar as cadeiras?

O local mais indicado para o show é um teatro ou anfiteatro. Mas, obviamente, é possível fazer em outros locais, como salões de festas, salas de reunião, buffets, etc. Porém quanto mais parecido com um teatro o local for adaptado, melhor. Ex: plateia toda escura, palco iluminado pelo foco de luz, cadeiras BEM próximas do palco e direcionadas a ele (nenhuma cadeira de costas pro palco).

Do que eu preciso? Qual a estrutura geral necessária? (Todas por conta do contratante)

- Um palco com, no mínimo, 3x2 metros com 40 cm de altura;

- Iluminação de palco com 2 refletores (elipsoidal);

- Dois microfones com ou sem fio e um pedestal girafa (Shure ou Similar);

- Uma banqueta de bistrô

- 2 Caixas de som

E o som?

As caixas de som precisam ser compatíveis com o tamanho do ambiente. Marcas boas: Electro Voice, Yamaha, Antera.

E a luz?

O mais indicado é um canhão de luz. Indicamos um PC ou Fresnel de 1.000 watts, que deve ser colocado de frente ao comediante, colocado na altura do olho (no fundo do local, máximo 20m do palco).

Importante: as luzes vindas de baixo ou dos lados geram sombras no rosto e não geram a iluminação total do artista. Portanto, não são indicadas.


O evento não é em São Paulo. Tem problema?

Não! Entretanto, todos os custos com relação a passagens aéreas, transporte, alimentação e hospedagem será por conta do contratante e nunca do contratado.


Qual a forma de pagamento padrão?

50% no ato da assinatura de contrato;

50% em até 7 dias úteis anteriores ao evento


Emite nota fiscal?

Sim